O Câncer de Mama e o Número de Filhos

São muitas as razões para o aumento da incidência de câncer de mama, mas as mudanças no nosso estilo de vida ao longo das últimas décadas são as principais.

Uma dessas mudanças no nosso estilo de vida é o menor número de filhos nos dias de hoje.

Décadas atrás, as mulheres engravidavam pela primeira vez muito jovens. Por volta dos vinte anos, elas tinham 6 a 8 filhos e às vezes até mais. Isso significava que, entre os 20 e os 35 anos, passavam a maior parte do tempo grávidas ou amamentando. Como consequência, menstruavam centenas de vezes menos do que uma mulher que se casa hoje aos 30 anos, tem o primeiro filho aos 36 e se limita a duas crianças.

A cada ano que se retarda a primeira gravidez, o risco relativo aumenta cerca de 3% e cada parto a mais reduz esse índice em 7%.

Fernanda Bauer
Ginecologista





Voltar